O que é GPS? Confira sua origem e seu significado
Curiosidades

O que é GPS? Confira sua origem e seu significado

Gabriel Bonne
Gabriel Bonne

O que é GPS? Em inglês significa Global Positioning System (Sistema de Posicionamento Global). É um sistema de navegação baseado em satélite que permite aos usuários determinar sua localização precisa na Terra.

O GPS foi originalmente desenvolvido pelo exército dos Estados Unidos para uso em orientação e navegação por mísseis. Entretanto, agora está disponível para uso próprio, usado por milhões de pessoas em todo o mundo diariamente.

Ela se tornou uma ferramenta incrivelmente útil com uma ampla gama de aplicações, desde navegação até rastreamento. O GPS pode ser usado para tudo, desde encontrar seu caminho em uma nova cidade, até monitorar a localização de bens valiosos.

O GPS é uma parte essencial de muitos sistemas modernos que salvam vidas, tais como operações de busca e resgate. Saiba como funciona um GPS a seguir!

Tópicos:

  • O que é GPS e Como funciona?
  • O que é A-GPS?
  • O que significa GLONASS?
  • Outros sistemas de GPS

O que é GPS e como funciona?

Como funciona o GPS?

O GPS funciona através de uma rede de satélites que orbitam à Terra. Estes satélites transmitem sinais aos receptores GPS em terra, que utilizam os sinais para calcular sua localização precisa.

Os receptores GPS vêm em uma variedade de formas, desde dispositivos portáteis até sistemas de navegação veicular. O GPS pode ser usado para uma ampla gama de aplicações, incluindo navegação, mapeamento, topografia e rastreamento.

O GPS é uma ferramenta essencial para muitas empresas e organizações, bem como para usuários individuais. O GPS tem uma ampla gama de aplicações em muitas indústrias diferentes.

O GPS é uma parte essencial de muitos sistemas modernos que salvam vidas, tais como operações de busca e resgate. Ela é uma ferramenta poderosa que pode ser usada para obter vários benefícios.

O que é A-GPS?

O que é A-GPS?

O receptor GPS que utilizam a rede de telefonia móvel terrestre (A-GPS ou GPS assistido) são uma tecnologia que visa aumentar a precisão dos dados GPS, aproveitando a rede de telefonia móvel existente.

Quase todos os smartphones do mercado a incluem. Nas cidades, o sinal é frequentemente bloqueado por estruturas e outras construções, assim como pelas condições climáticas.

A solução A-GPS é conectar quatro antenas de telefonia ao dispositivo GPS e atualizar os dados de posição usando até quatro delas para acelerar a triangulação do sinal e fornecer informações adicionais, tais como previsões meteorológicas, diretamente através do pacote de dados.

Em circunstâncias ideais, como em áreas abertas, o GPS tem maior precisão e é gratuito, pois não utiliza dados para fornecer informações (a ponto de dispositivos antigos, orientados para veículos, atualizarem seus dados sem a necessidade de uma rede móvel). Entretanto, em certas situações, o A-GPS pode ser bem acessível.

O que significa GLONASS?

GLONASS (Sistema de Navegação Global via Satélite em russo) é a versão de GPS da União Soviética, desenvolvida após sua extinção. O projeto começou em 1976, e os primeiros satélites foram colocados em órbita em 1982, mas não estava operacional até 1993, é só alcançou todo o território da Rússia em 2010. Seus 24 satélites em 2011 proporcionaram uma cobertura global.

O GLONASS foi uma resposta à introdução do GPS nos Estados Unidos, uma vez que a Guerra Fria ainda estava em curso na época; como seu concorrente, a tecnologia de posicionamento por satélite foi projetada apenas para fins militares, mas acabou sendo liberada para os civis.

Era essencial que os soviéticos tivessem seu próprio sistema no momento da guerra, mas hoje é preferível ter mais de uma opção acessível caso o GPS seja desabilitado.

A tal ponto que os dispositivos móveis contemporâneos são compatíveis com ambos os sistemas, bem como com outros.

Outros sistemas de GPS

Mesmo que o GPS seja agora completamente livre, o acesso às tecnologias pode ser restrito ou mudanças significativas podem ser feitas em todo o sistema apenas mudando a política do governo dos EUA.

Outros países e organizações econômicas escolheram que tal cenário é indesejável, e começaram a desenvolver sistemas alternativos por conta própria tanto para satisfazer suas demandas quanto como uma alternativa ao GPS.

GPS - Conexão com o mundo

A China começou a desenvolver seu próprio sistema de navegação, BeiDou (também conhecido como BDS), em 2000, com operações iniciando em 2011.

Faz parte da segunda geração, e serve a China e a região da Ásia-Pacífico nas áreas civil, comercial e militar. É composto por 23 satélites operacionais. A previsão é que até 2022, a terceira geração do sistema deverá entrar em operação com 35 satélites, com cobertura global.

A União Europeia tem seu próprio sistema, chamado Galileo. Ele iniciou suas operações em 2005 e atualmente cobre todo o globo terrestre, com 24 satélites construídos desde o início como uma solução para aplicações exclusivamente civis e comerciais, ao contrário de qualquer outro.

A União Europeia também alega que o GPS, GLONASS e BDS, sendo em sua maioria sistemas militares, podem ser revogados a qualquer momento por cidadãos e empresas; portanto, seu sistema seria um remédio e tanto para os residentes europeus.

Por ser criado para um único objetivo, sua qualidade de sinal é sempre máxima, ao contrário do GPS.

O governo dos Estados Unidos até sugeriu no passado que, caso surgisse um conflito, ele derrubaria os satélites europeus para evitar que fossem pirateados por inimigos.

A Coreia do Sul, Taiwan e as Filipinas também têm seus próprios sistemas regionais, cada um dos quais administrados por um país diferente: O NAVIC da Coreia do Sul tem sete satélites e fornece serviços de posicionamento e manutenção de tempo aos sul-coreanos em uma área de 1.500 quilômetros (há propostas para uma expansão) enquanto o GPS de Taiwan utiliza cinco naves espaciais.

A GSMA está trabalhando em um padrão de interoperabilidade global para a banda L5 que permitiria a qualquer smartphone com capacidade de GPS utilizar sinais criptografados de múltiplos sistemas de posicionamento de precisão.

O QZSS japonês, por outro lado, não é um suplemento GPS independente para a Ásia e Oceania; ele tem quatro satélites e se destina a fornecer um.


Mais lidas:

O GPS, ou sistema de posicionamento global, é um sistema de navegação por satélite utilizado para determinar a localização precisa de um objeto.

Ele funciona triangulando sinais de satélites em órbita com à Terra. Esta tecnologia revolucionou o transporte e as viagens, tornando mais fácil do que nunca encontrar o caminho de volta.

Agora você sabe o que é GPS! Quais são algumas outras aplicações para o GPS? Informe-nos nos comentários. Obrigado por ler!