Como Saber Se Meu Celular Foi Clonado?
Tutoriais

Como Saber Se Meu Celular Foi Clonado?

Gabriel Bonne
Gabriel Bonne

Como saber se meu celular foi clonado? O roubo de informações pelo celular aumentaram nos últimos anos, e um dos mais preocupantes para o público é a clonagem de telefones, que permite aos criminosos acessar dados sigilosos das vítimas.

O WhatsApp entra na lista de acesso pelos bandidos, por ser um aplicativo bastante popular. A rede social é um dos aplicativos de mensagens mais famosos do país e também do mundo.

Seja para comunicação com amigos, familiares, colegas de trabalho ou para vender produtos. O aplicativo conta com uma equipe de desenvolvedores especializado ao aprimoramento e atualização diária do WhatsApp.

Desde 2014, a plataforma é propriedade do Facebook; mesmo estando rodeado por um bloqueio de segurança virtual robusto, ainda há brechas para erros que podem levar a atividades criminosas. Como resultado, alguns ‘hackers’ conseguem atingir pessoas inocentes que não possuem conhecimento tecnológico avançado.

Mesmo que muitas pessoas não tenham ouvido falar sobre clonagem de telefone, muitos não entendem o que é ou o que significa. Por essa razão, nós explicaremos a criminalidade e como identificá-lo da seguinte forma:

Tópicos:

  • Como saber se meu celular foi clonado no WhatsApp?
  • Movimentos suspeitos no WhatsApp: verifique se há atividades incomuns em sua conta.
  • Seu WhatsApp foi clonado? Veja o que fazer:
  • Clonagem pelo cartão SIM
  • Meu SIM foi clonado, e agora?
Imagem do WhatsApp de HeikoAL por Pixabay

Escrevemos este artigo para alertá-lo contra uma prática corriqueira no mundo de hoje: a clonagem de dados do WhatsApp. Leia atentamente a todas as informações para evitar cair no golpe.

Como saber se meu celular foi clonado no WhatsApp?

Não é fácil clonar nenhuma conta do WhatsApp com todos os seus dados intactos. Isso ocorre porque a plataforma não permite a criação de duas contas com o mesmo número em telas diferentes.

Uma excelente notícia é que você será notificado se alguém tentar clonar sua conta do WhatsApp usando seu número de telefone. Como resultado, se você receber uma mensagem de confirmação no aplicativo, autentique seu dispositivo ao mesmo tempo, para bloquear a ação dos bandidos.

Os delinquentes já estão cientes disso e podem optar a outros métodos para prender seus alvos. Você provavelmente já viu algo assim antes: um de seus contatos recebe uma mensagem de uma conta estranha e usa sua foto.

O golpista informa que você alterou seu número de celular e irá reagir a partir daquele momento. Não demora muito para que um valor monetário seja solicitado.

Por mais esquisito possa parecer, muitas pessoas inocentes acabam acreditando no bandido que está se passando por uma pessoa conhecida simplesmente porque não veem a autenticidade da informação e acabam dando detalhes sobre sua relação ao criminoso. Tornando tudo ainda mais perigoso.

Nessa situação, o conselho é observar novamente todas as informações da nova conta informados pelo seu contato. Verifique se o DDD condiz ao seu número conhecido, confirme o status e mande uma mensagem para o número antigo para descobrir se a troca foi bem-sucedida. Sempre desconfie de qualquer pessoa que solicite dinheiro imediatamente após alterar seu número de telefone, pois isso pode ser uma manobra.

Movimentos suspeitos no WhatsApp: verifique se há atividades incomuns em sua conta.

Como é complicado para os bandidos usarem o mesmo número para clonar o WhatsApp sem ser descoberto, é fundamental ficar de olho em movimentos suspeitos em sua conta. Analise suas mensagens mais recentes com frequência para ver se alguma delas foi enviada sem sua permissão.

Se você estiver enviando mensagens de outro dispositivo, é importante verificar o WhatsApp Web: ele pode estar aberto em um computador incomum.

Para desconectar sua conta mesmo que não tenha acessado no seu dispositivo, abra as configurações do WhatsApp e vá em “Aparelhos Conectados”.

Hoje em dia, se o WhatsApp Web estiver conectado a mais de um computador, uma lista de conexões aparecerá na tela. Desconecte-se de todos eles, mesmo que conheça alguma atividade, pois sua conta pode ser prejudicada.

Conversa pelo WhatsApp: Foto de cottonbro no Pexels

Se necessário, abra o WhatsApp Web utilizando somente aparelhos que você confia. Não se conecte ao mensageiro em redes compartilhadas, como em computadores que não são para uso próprio.

Mesmo com essas precauções, sua conta do WhatsApp ainda pode ser duplicada, mas várias decisões podem ser realizadas para resolver o problema.

Seu WhatsApp foi clonado? Veja o que fazer:

Caso desconfie que seu perfil foi invadido ou que já foi confirmada, em seguida faça a validação da sua conta e autentifique seu celular, conforme informado anteriormente.

Para fazer isso, primeiro desinstale o WhatsApp do seu telefone e reinstale-o. Digite seu número de celular e o código SMS que você recebeu. Com esse procedimento, qualquer criminoso que clonasse sua conta do WhatsApp perderia o acesso a ela.

Avise sua família, amigos e colegas que seu WhatsApp foi duplicado, para evitar repercussões futuras. Com o acesso liberado para enviar mensagens financeiras pelo aplicativo, é fundamental estar em alerta às boas práticas de cibersegurança para evitar riscos. Tome todas as precauções ao usar o WhatsApp.

Clonagem pelo cartão SIM

Antes de verificar como seu telefone foi hackeado, é necessário entender as maneiras que os criminosos utilizam para conseguir acessar o aparelho.

O método que os bandidos utilizam e pela troca de SIM swap (troca de SIM), também chamado como clonagem de chip, sendo o meio mais utilizado para roubar dados pessoais.

O delinquente já identificou o número de telefone da vítima e liga para operadora responsável, declarando que seu telefone foi perdido ou furtado e que ele necessita transferir o celular para um chip novo.

Com o vazamento de dados em 2021, os bandidos se apropriaram dos números e fizeram muitas vítimas, como principalmente resultado de violações de dados ocorridas ao longo do ano, com o Brasil, em particular, ocupando o sexto lugar entre países mais afetados em 12 meses.

Imagem "Clonagem Pelo Cartão SIM" editado por Gabriel Bonne

Com o chip trocado, o bandido recebe chamadas e mensagens da vítima, além de ter liberdade para observar os códigos SMS utilizados na verificação de duas etapas.

Após isso, o criminoso já começa a invadir as contas bancárias e outros serviços da vítima para fazer saques ou fazer compras, solicitar dinheiro para contato com a vítima ou ameaçá-la com a divulgação de informações pessoais.

A segunda maneira é realizado através do uso de aplicativos de espionagem. É Geralmente feito fisicamente, com o responsável pela clonagem tendo liberdade para entrar no celular da pessoa inocente em algum momento para baixar um aplicativo infectado que envia todas as atividades realizadas no aparelho clonado.

Essa técnica é normalmente utilizado por partes opressoras em relacionamentos tóxicos ou por países dominadores, além disso, pode ser utilizado por golpistas para obter controle total dos dados das vítimas sem seu conhecimento.

Para verificar uma duplicação de número, visualize completamente os dados em seu celular, observe se todos os aplicativos instalados foram realizados por você e as permissões que você deu, como microfone, câmera e GPS do aparelho.

Também, é necessário monitorar o uso dos dados do seu plano de ‘internet’ móvel, pois os bandidos podem estar utilizando para contornar sites e realizar ataques.


Ainda, é recomendável que você fique de olho na sua linha de telefone. Se você perceber que o sinal em suas conexões está ficando constantemente fora do ar ou está muito chiado, é possível que tenha ocorrido clonagem.

Fique em alerta sobre sua conta do telefone para quaisquer chamadas perdidas ou que não concordem com o plano estabelecido.

Meu SIM foi clonado, e agora?

Aja de maneira inteligente para evitar problemas causados ​​pelo bandido: Veja, a lista de quatro passos:

  1. Desligue todos os serviços vinculados ao seu número de telefone, de bancos a redes sociais que você se cadastrou. Troque todas as senhas!
  2. Informe o banco sobre a situação com conhecimento de que quaisquer tentativas de empréstimos ou outros contratos de serviço não são genuínos.
  3. Preencha um boletim de ocorrência para documentar que um desconhecido está utilizando seu número de telefone.
  4. Ligue para sua operadora do número, esclareça a situação e solicite que o telefone seja bloqueado imediatamente.

Recomendados:

Após compreender a maneira que os bandidos utilizam seus dados para a clonagem e o que fazer se suspeitar que seu dispositivo foi corrompido, é fundamental entender como prevenir contra esses ataques de criminosos, para se proteger, antes que esses problemas ocorram.

Compilamos uma lista de sete dicas a seguir que, apesar de não garantir que você nunca terá um número clonado ao decorrer da sua vida, reduzirá significativamente suas chances de experimentar um. Continue lendo:

  • Utilize um ‘software’ antivírus em seu celular
  • Remova quaisquer aplicativos suspeitos do seu telefone.
  • Não clique em links enviados a você por desconhecidos ou vindos de sites que você não confia.
  • Se você deseja carregar seu dispositivo em um computador incomum, deixe-o no modo de carregamento sem compartilhamento de dados.
  • Não escolha a alternativa “lembrar Senha” em suas contas
  • Desative a conexão Wi-Fi automática do seu telefone.
  • Evite usar Wi-Fi público.

O que achou do artigo “Como saber se meu celular foi clonado?” Espero que todas as suas dúvidas tenham sido esclarecidas.